sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Merry Xmas!!! xD


Natal, todo mundo em ritmo de festa, compaixão, solidariedade. Troca de presentes, lojas faturando, famílias reunindo-se, abraços calorosos e uma vontade enorme de ajudar o próximo. Essa época sempre é boa para as pessoas que precisam de cuidados, pois parece que todos se sentem Papai Noel e querem sair fazendo solidariedade. Que bom. Mas também não seria nada mal se as pessoas não parassem e continuassem com esse espírito natalino durante o ano!
O Natal também é uma época para reconciliação. Então você, que não fala com uma pessoa que seja bastante importante, tá esperando o quê que ainda não ligou para ela?
Há também aquelas pessoas que não gostam da época do Papai Noel, do dia em que Menino Jesus nasceu. Esses seres abençoados parece que ficam ainda mais amargas nessa época. Parece que a música Jingle Bell é o mesmo que estar xingando elas. Mas fazer o quê não é mesmo??

Enfim, é nesse espírito natalino que eu deixo meu último post do ano. E para vocês fica o meu Feliz Natal e um Novo Ano cheio de realizações! (Ah, e não esqueçam daquela frase: “Se beber não dirija”). Aproveitem muito essa data festiva que é linda e especial! Ótimas festas!!!  #fiquemcomDeus  ;*

Jessika de Sousa Macêdo.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Homofobia Não!

Encontrei esse vídeo hoje e achei interessante (07/08/12)
         Esses dias na aula de Sociologia, estávamos discutindo sobre vários assuntos, o que acabou nos levando a falar sobre casais homossexuais. Nesse dia eu fiquei decepcionada com a posição de alguns colegas, fiquei triste em saber que ali naquela sala, existiam pessoas com preconceito (ainda).
    Eu queria entender o que se passa na cabeça dessas criaturas! Depois de tantos anos, os homossexuais se escondendo, sendo condenados por regras impostas por HOMENS/MULHERES, ainda possa existir essa repulsa das pessoas em relação a isso. Porque se realmente fosse um acontecimento a ser condenado (apesar de não termos poder de condenar nada nem ninguém), não existiriam crianças, sim crianças, com trejeitos. Se essas criaturinhas são consideradas puras, por ainda não possuírem a maldade humana, como que podem ter indícios de que no futuro se assumirão gays? hãm
    Eu acho engraçado o ser humano, que se diz tão independente e inteligente ficar levando as considerações e opiniões de pessoas que viveram há milênios e que foram criadas por interesses. Sim, porque como já disse esse preconceito não surgiu por agora, ele já vem na humanidade há um bom tempo, e vem sendo passado de pai para filho. Até parece uma daquelas maldições. As pessoas já crescem escutando que isso é errado, é coisa do “imundo” e não se perguntam o porquê. E ainda dizem que são independentes, que são formadoras de sua própria opinião! Mas como assim??
    Como podem dizer que o amor é um sentimento puro e essencial e não conseguem respeitar o amor entre duas pessoas do mesmo sexo? Vai entender. Só sabem olhar para elas como alguém que nasceu com algum defeito. Um bando de biba louca. Não sabem olhar o amor, o carinho que existe entre essas pessoas. O mesmo carinho que os homens (heteros) sentem quando estão apaixonados por uma mulher (hetero) (ou vice-versa).
    A questão é essa. O amor está aí. Pode procurar que um dia você encontra. Não importa de que forma que ele seja, se o (a) parceiro (a) está de acordo, você não está cometendo crime algum. Só não vai pedofilar ou abusar e dizer que estava apaixonado(a). Parem de ficar olhando o outro com olhares de crítica, deixe o próximo ser feliz e vá curtir sua vida também. Todos merecemos a felicidade! E se na bíblia diz (já que sempre colocam trechos da bíblia para discutir sobre esse assunto), “Ame ao próximo com a ti mesmo”, pra quê ficar condenando as diferenças, afinal se elas não existissem que graça teria o mundo? Nenhuma! #ficadica
PS: muitos (as) religiosos (as) usam a bíblia para dizer que é pecado o_O se deitar com uma pessoa do mesmo sexo. Ok! Mas em que época os livros da bíblia foram organizados? óóóóóh 
É válido se questionar às vezes sobre algumas crenças que foram feitas há milênios. Levar em consideração todo o contexto, o que acontecia na época para que fosse escrito certas coisas etc.
    Vamos tirar as vendas que são colocadas diariamente pelo medo, pela fragilidade e pelas pessoas que gostam de nos manipular. Passemos a olhar as várias dimensões que uma determinada coisa possui. E não apenas fechar os olhos e deixar que a massa decida algo que você pode decidir. Deixemos de ser omissos, manipulados e, o medo de contrariar a opinião da maioria.
    Deixemos também de colocar religião no meio de tudo. Trechos retirados da bíblia não irão resolver os problemas sociais e muito menos decidir quem está com a verdade se é que existe uma verdade absoluta! Vamos analisar as diferentes classes que existem na sociedade e agir de forma que corresponda a essas classes. Porque se formos agir de forma generalizada, jamais haverá harmonia entre o ser humano.   
Jessika de Sousa Macêdo.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

    












Acabo de voltar de uma palestra (na faculdade) com uma mulher de apenas 96 cm, mas com uma determinação gigante. Me fez refletir sobre como as pessoas colocam tanta dificuldade nas coisas que realizam no dia-a-dia. Me fez lembrar de pessoas que são “perfeitas” aos olhos da sociedade, mas estão sempre reclamando de coisas insignificantes, supérfluas. E ao mesmo tempo, quando olho para essa mulher vejo que ainda existe alguém com garra, que apesar das dificuldades consegue transmitir alegria. Mostrando que o tamanho do seu problema é você que faz.
     Me vem a lembrança Beethoven, provando que quando almejamos algo e colocamos energia nós conseguimos, não importa a dificuldade que apareça. E que não existe inimigo maior que nós mesmos. Acredito que uma pessoa pode nos deixar um pouco inseguros, mas apenas nos derruba se aceitarmos que ela faça isso. Não que a vida seja tão fácil assim, mas ela também não é tão complicada como a vemos (ser positiva e ter um bom humor ajuda muito). Acredito também que não somos muita coisa sem Deus, pois, Ele é nossa maior fortaleza (até parece discurso de religiosa, mas para mim não tem proteção maior que a dEle).
    Então se liberte, veja os problemas de um novo ângulo. Aprecie a vida e viva intensamente. Não procure apenas a felicidade em grandes acontecimentos. Passe a valorizar também os pequenos. Se encante com a natureza, ela é perfeita e nos faz sentir mais vivos. E lembre-se sempre que você em meio a tantos espermatozóides, foi o vitorioso todos já estão cansados de escutar/ler isso, mas é uma frase bem válida.
"A vida não examinada não merece ser vivida”.

PS: Não costumo expor esses tipos de pensamentos, mas não sei o porquê me deu vontade... ;D

Para quem quiser conhecer essa grande mulher (ah sim, o nome dela é Meire Joyce), o blog dela é: http://www.apequenameirinha.blogspot.com/ 

Jessika de Sousa Macêdo.