terça-feira, 16 de novembro de 2010

Homofobia Não!

Encontrei esse vídeo hoje e achei interessante (07/08/12)
         Esses dias na aula de Sociologia, estávamos discutindo sobre vários assuntos, o que acabou nos levando a falar sobre casais homossexuais. Nesse dia eu fiquei decepcionada com a posição de alguns colegas, fiquei triste em saber que ali naquela sala, existiam pessoas com preconceito (ainda).
    Eu queria entender o que se passa na cabeça dessas criaturas! Depois de tantos anos, os homossexuais se escondendo, sendo condenados por regras impostas por HOMENS/MULHERES, ainda possa existir essa repulsa das pessoas em relação a isso. Porque se realmente fosse um acontecimento a ser condenado (apesar de não termos poder de condenar nada nem ninguém), não existiriam crianças, sim crianças, com trejeitos. Se essas criaturinhas são consideradas puras, por ainda não possuírem a maldade humana, como que podem ter indícios de que no futuro se assumirão gays? hãm
    Eu acho engraçado o ser humano, que se diz tão independente e inteligente ficar levando as considerações e opiniões de pessoas que viveram há milênios e que foram criadas por interesses. Sim, porque como já disse esse preconceito não surgiu por agora, ele já vem na humanidade há um bom tempo, e vem sendo passado de pai para filho. Até parece uma daquelas maldições. As pessoas já crescem escutando que isso é errado, é coisa do “imundo” e não se perguntam o porquê. E ainda dizem que são independentes, que são formadoras de sua própria opinião! Mas como assim??
    Como podem dizer que o amor é um sentimento puro e essencial e não conseguem respeitar o amor entre duas pessoas do mesmo sexo? Vai entender. Só sabem olhar para elas como alguém que nasceu com algum defeito. Um bando de biba louca. Não sabem olhar o amor, o carinho que existe entre essas pessoas. O mesmo carinho que os homens (heteros) sentem quando estão apaixonados por uma mulher (hetero) (ou vice-versa).
    A questão é essa. O amor está aí. Pode procurar que um dia você encontra. Não importa de que forma que ele seja, se o (a) parceiro (a) está de acordo, você não está cometendo crime algum. Só não vai pedofilar ou abusar e dizer que estava apaixonado(a). Parem de ficar olhando o outro com olhares de crítica, deixe o próximo ser feliz e vá curtir sua vida também. Todos merecemos a felicidade! E se na bíblia diz (já que sempre colocam trechos da bíblia para discutir sobre esse assunto), “Ame ao próximo com a ti mesmo”, pra quê ficar condenando as diferenças, afinal se elas não existissem que graça teria o mundo? Nenhuma! #ficadica
PS: muitos (as) religiosos (as) usam a bíblia para dizer que é pecado o_O se deitar com uma pessoa do mesmo sexo. Ok! Mas em que época os livros da bíblia foram organizados? óóóóóh 
É válido se questionar às vezes sobre algumas crenças que foram feitas há milênios. Levar em consideração todo o contexto, o que acontecia na época para que fosse escrito certas coisas etc.
    Vamos tirar as vendas que são colocadas diariamente pelo medo, pela fragilidade e pelas pessoas que gostam de nos manipular. Passemos a olhar as várias dimensões que uma determinada coisa possui. E não apenas fechar os olhos e deixar que a massa decida algo que você pode decidir. Deixemos de ser omissos, manipulados e, o medo de contrariar a opinião da maioria.
    Deixemos também de colocar religião no meio de tudo. Trechos retirados da bíblia não irão resolver os problemas sociais e muito menos decidir quem está com a verdade se é que existe uma verdade absoluta! Vamos analisar as diferentes classes que existem na sociedade e agir de forma que corresponda a essas classes. Porque se formos agir de forma generalizada, jamais haverá harmonia entre o ser humano.   
Jessika de Sousa Macêdo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário