sábado, 28 de junho de 2014

Quando tudo estava se acalmando,
Quando já não queria mais bagunça em meu coração,
Ela resolve aparecer.
No último segundo da respiração de um falso alívio ela apareceu.
Como quem não queria muita coisa, resolvi responder seu "Oi".
Mas foi só responder, pra toda confusão voltar.
Mas dessa vez foi aparecendo aos poucos, sem muita pressa, sem muita urgência.
Apareceu de um jeito que deu pra aproveitar cada momento até a hora da explosão.
Ela apareceu pra fazer uma bagunça também.
Mas uma bagunça que tem me feito bem!
Que tem me deixado contente!
Contente com sua presença!
Contente com sua permanência!
Contente com a bagunça!
Contente e contente!

Jessika de Sousa Macêdo.

quarta-feira, 14 de maio de 2014



Como não ficar bem em sua companhia?
Como não soltar o mais bobo e sincero sorriso ao seu lado?
Como não ficar excitada ao sentir sua respiração forte?
Como negar que estou cada dia me apaixonando mais por você?
Cada beijo
Cada olhar
Cada toque
Cada momento
Cada dia gosto mais de sua companhia.
Cada dia gosto mais de soltar o mais bobo e sincero riso ao seu lado.
Cada dia gosto mais de te ver dormindo enquanto acaricio seus cabelos.
Cada dia gosto mais de ficar excitada sentindo sua respiração mais forte,
Sentindo seu corpo se arrepiando,
Sentindo você molhada,
Sentindo a urgência dos seus beijos mais fortes,
Sentindo a urgência de suas mãos em meu corpo.
Cada dia gosto mais e mais de você!
Cada noite te desejo mais e mais!

Jessika de Sousa Macêdo.

segunda-feira, 31 de março de 2014



Ontem tive um dia de porre.
Mas não um dia de porre qualquer.
Tive um dia de porre emocional.
Tomei todo tipo de sentimento com gelo e sem gelo.
Alguns desciam queimando enquanto outros sugava com o canudinho.
Sentimentos confusos, quentes, gelados, de todos os tipos.
Todos acompanhavam lembranças.
Que eram claras, turvas, doces e amargas
E dançavam sincronicamente com o sentimento.
Hoje acordei com uma baita dor de consciência.
Na verdade, queria ter acordado assim.
Com consciência, clareza do que fazer
Mas acordei foi com uma baita dor de cabeça mesmo!
Quem sabe no próximo porre consiga a consciência.
Quem sabe consiga entender o que se passa por dentro..


Jessika de Sousa Macêdo.